A Revista USO é uma publicação impressa de literatura e arte independente. Nascemos do caos literário instaurado no Brasil. Às margens do espetáculo, a literatura nacional inova e se desenvolve. Experimenta-se ao abolir certezas. Os olhos assistem crescer o fascínio e o fascismo. Escritores e artistas resolvem abandonar a posse das palavras. O uso nos parece mais sápido. Uso e reuso. A convocação está feita.

Uso #4

Chamada aberta!

Até dia
24/10/2020

Está aberta a chamada para publicação na Revista USO #4!

Envie sua obra (arte ou texto) até 24/10 para: revistauso@gmail.com

Obras enviadas sem respeitar as especificações serão desconsideradas no processo de análise!

Confira como enviar sua obra > 

Edições >

Como funciona a USO?

A Revista USO é um espaço aberto para publicações literárias e as artes.

O processo de curadoria visa um resultando heterogêneo e democrático. Para isso, foram criados dois núcleos de curadoria independentes: de Literatura e de Artes Visuais. Os curadores de cada edição recebem os textos do chamamento aberto (divulgado em nossas redes e eventos), analisam as obras e votam entre si os selecionados. Os curadores são escolhidos a partir de uma análise de seus projetos pessoais e de suas pesquisas, acadêmicas ou não.

 

Para cada edição, os curadores também se reúnem para deliberar sobre artistas convidados. Esse é um processo interno e independente do chamamento aberto.

 

Agora, no meio digital, a USO está aberta também para obras audiovisuais e experimentações dentro destes formatos (radionovela, podcasts, curtas e mais). Além disso, o site é mais um espaço para publicar literatura e artes visuais e transbordar o espaço limitado das páginas da revista.

 

Estamos sempre abertos para colaborações em nossos canais de contato. O objetivo é abrir espaço para novos autores/as e apresentar uma alternativa de publicação e experimentação para todos e todas quem fazem arte e literatura.

USO digital

Espaço dedicado para a publicação de obras inéditas. Uma seção aberta para divulgação de novas autoras e autores no meio digital. Uma plataforma colaborativa para textos e artes visuais que não estão publicados nas edições impressas da Revista.

Saiba como enviar sua obra! >

LEGADO

Francisco Gomes

O mundo em seu caos harmônico

continuará vivo pulsando futuro

e o desespero ao alcançar o toque

já não suspirará nem agredirá

a vontade voluntária do autoisolamento.

 

O mundo em seu amanhã tão esperado

irá expor as faces devastadas

: resquícios mútuos de medo

ainda nos acompanharão de mãos dadas

mesmo na certeza do não uso obrigatório

de máscaras descartáveis ou personalizadas.

 

Talvez Migliaccio pensasse num mundo diferente

do mundo que pensaria Michael McClure.

Talvez não.

Leia >

Palafita

Santiago Segundo

penso nos meus filhos. a ideia de gerar uma criança é chamada de reprodução. esse nome precede da ideia que estamos produzindo a nós mesmo. todos sabemos que isso não é verdade. estamos produzindo a espécie, e a espécie nega o lugar de qualquer um, até do ser mais monstruoso que seja. ou você ama ou não.

Leia >