Um porco mata um homem

Valdeck Almeida de Jesus

Chama ele para o fundo do quintal, longe das vistas dos seus semelhantes. 

Separa uma faca bem amolada, marreta, cordas para imobilizá-lo e bacias para depositar as partes. 

Prepara uma vasilha grande com água fervendo.

Amarra pernas e braços. Dá uma marretada firme no miolo para desacordá-lo. 

Sangra o homem na carótida e recolhe o sangue numa bacia limpa. 

Usa a água fervente para banhar o corpo e raspar os pelos com uma lâmina afiada. 

Abre a barriga e retira os miúdos. 

Esfola o toucinho, corta os pés e mãos, desossa, arranca orelhas, nariz. 

Desse ser se aproveita tudo, menos a maldade.

Sobre o Autor

Valdeck Almeida de Jesus é escritor, poeta e jornalista. Tem textos publicados em inglês, português, italiano, alemão, holandês, francês e espanhol. Embaixador do Parlamento Internacional de Escritores da Colômbia, Membro-fundador da União Baiana de Escritores – UBESC e do Fala Escritor (2009). Participa do Conselho Diretivo do Plano Municipal do Livro, da Leitura e da Biblioteca de Salvador, e do grupo de pesquisa Rede ao Redor, do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos – IHAC/UFBA.